(41) 3085.5385

Entre em contato

 

Base aliada ouviu ministros sobre medidas que reduzem direitos trabalhistas

Celio Neto > Notícias  > Base aliada ouviu ministros sobre medidas que reduzem direitos trabalhistas

Base aliada ouviu ministros sobre medidas que reduzem direitos trabalhistas

Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados
Diálogos Sociais: Discussão sobre os Fundos de Amparo ao Trabalhador (FAT) e Previdência Social. Ministro do Trabalho, Manoel Dias
Manoel Dias: houve aumento na despesa com o seguro desemprego de maneira exagerada. Foram R$ 36 bilhões só no ano passado.

Três ministros estiveram na Câmara para negociar com partidos da base aliada a aprovação das duas medidas provisórias (664/14 e 665/14) que tratam de direitos trabalhistas e previdenciários.

Os ministros da previdência, Carlos Eduardo Gabas; do Trabalho, Manoel Dias, e das Relações Institucionais, Pepe Vargas, estiveram na Câmara reunidos com as bancadas do PR e do PP para esclarecer dúvidas e explicar as razões das duas propostas.

O ministro Manoel Dias reiterou que as medidas provisórias não retiram direitos dos trabalhadores, mas fazem ajustes necessários para manter benefícios como o seguro desemprego. “Somos gestores do fundo (FAT) e houve aumento na despesa com pagamento do seguro desemprego de maneira exagerada. Foram R$ 36 bilhões só no ano passado.”

Dias explicou ainda que o seguro desemprego não é a única finalidade do Fundo de Amparo ao Trabalhador. “Nosso desafio agora é a qualificação do trabalhador”, acrescentou Manoel Dias.

Os ministros afirmaram que ficarão à disposição dos deputados para falar sobre as medidas provisórias.

Sem comentários

Desculpe, o formulário de comentários está fechado neste momento.